Bebê da capa de “Nevermind” processa o Nirvana por exploração sexual infantil

0
1
Spencer Elden, o rapaz que ficou conhecido por estampar a capa do álbum “Nevermind”, do Nirvana, entrou com um processo contra a banda, nesta terça-feira (24), na Califórnia, alegando ter sido explorado sexualmente. De acordo com o jornal The Guardian, Elden, que hoje tem 30 anos, acusa o grupo e outros envolvidos de violarem o estatuto de pornografia infantil devido à foto, na qual aparece ainda bebê, nadando nu, em direção a uma nota de um dólar. Nos documentos, o advogado de Elden afirma que a imagem relaciona o bebê a “um profissional do sexo” por conta do dinheiro e que os réus “comercializaram intencionalmente a pornografia infantil e aproveitaram a natureza chocante de sua imagem para promover a si próprios e a sua música às custas” de seu cliente.
O processo apresenta um total de 15 réus, entre eles, os dois integrantes vivos do grupo (Dave Grohl e Krist Novoselic), Courtney Love (viúva de Kurt Cobain), o fotógrafo Kirk Weddle e as gravadoras que lançaram e/ou distribuíram o álbum nas três últimas décadas. Curiosamente, o baterista Chad Channing também é citado, mesmo que tenha saído da banda antes mesmo do lançamento do álbum ou até da sessão de fotos para a capa. Ainda segundo o artigo, Spencer Elden busca uma indenização de US$ 150 mil (aproximadamente R$ 800 mil na cotação de hoje), por afirmar ter sofrido “danos ao longo da vida” devido exposição da capa. O rapaz também alega nunca ter sido pago para estampar o disco, a não ser o valor de 200 dólares que seus pais receberam pela sessão de fotos, mas que eles nunca consentiram o uso da imagem. “Nem Spencer nem seus tutores legais assinaram um documento autorizando o uso de quaisquer imagens de Spencer ou de sua semelhança, e certamente não de pornografia infantil comercial retratando-o”, diz o documento. Spencer Elden chegou a recriar a capa em diversas ocasiões. Uma delas aconteceu em 2016, para o jornal New York Post, em comemoração ao aniversário de 25 anos do álbum. Na época, ele disse: “É legal mas também é estranho fazer parte de algo tão importante, mas que eu sequer me lembro”.
Nirvana (Foto: John Chapple / NYPost)
Em uma outra entrevista, no mesmo ano, Elden afirmou: “Recentemente, tenho pensado: ‘E se eu não estivesse bem com meu maldito pênis sendo mostrado para todo mundo?’ Eu realmente não tive escolha.” Vale lembrar que “Nevermind”, lançado em 24 de setembro de 1991, completa 30 anos no próximo mês. Fonte: Vagalume

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here