Ivete Sangalo e MC Zaac erram na mistura de funk com baticum baiano no single ‘Não pode parar’

0
23

Resenha de single

Título: Não pode parar

Artistas: Ivete Sangalo e MC Zaac

Compositores: Ivete SangaloMC ZaacRadamés Venâncio e MC Vigary

Edição: Universal Music

Cotação: * *

♪ Na letra autorreferente de Não pode parar, música inédita que junta Ivete Sangalo com MC Zaac, os convidativos versos “Vem com o Zaac e vem com a Ivete / Se quer batida do funk, mistura de Sampa, tambor e Bahia” dão a pista do single lançado na noite de quinta-feira, 26 de dezembro, em edição da gravadora Universal Music.

Em tese, a mistura do batidão do funk com o baticum baiano poderia ter gerado single explosivo. Na prática, a gravação de Não pode parar resulta morna. A energia soa fake.

Feita no estúdio baiano Praia do Forte com produção musical do maestro de Ivete, Radamés Venâncio, a gravação da estrela da axé music com o funkeiro paulista não deu liga. De autoria dos cantores com Radamés e com MC Vigary, a música em si, insossa, contribuiu para a mistura ter desandado.

Não pode parar é música sem o calor dos tambores que embasam a música afro-baiana. Tampouco tem a pulsação dos melhores funks. Tanto que o único charme da gravação é a voz de uma das filhas gêmeas de Ivete ouvida no início (“Vamos começar o show?”) e no fim (“Bota de novo, mamãe”) da gravação de Não pode parar. Não dá para ferver no baile e tampouco ir atrás do trio elétrico…

Fonte: G1.Globo

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here