Mãe de mecânico diz que disfarce em exame do Detran foi ‘prova de amor’

0
1

Depois de passar um susto ao descobrir que o filho foi preso tentando se passar por ela em uma prova do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), a aposentada Maria de Lourdes Schiave, de 65 anos, diz que não condena a atitude do filho e vê como “prova de amor” a tentativa dele em presenteá-la com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Na última terça feira (10), o filho mais velho de Maria, Heitor Márcio Schiave, colocou roupas femininas, maquiagem e esmalte para fazer o exame prático de direção no lugar da mãe em Nova Mutum, distrito de Porto Velho. Em entrevista ao G1, o mecânico afirma que chegou a se depilar para ficar mais parecido com a mãe.

Em entrevista à Rede Amazônica, Maria Lourdes revelou que já tinha sido reprovada em outros testes de direção e sonhava em ter uma CNH para poder trabalhar vendendo roupas em Rondônia.

“Eu passei na prova teórica e passei muito bem, aí quando foi na prática eu tinha medo da baliza, não conseguia passar na baliza. Eu me perdia, não sabia o que eu estava fazendo e falei ‘vou desistir. Fiquei muito triste, deprimida, pois eu queria muito ser habilitada. Acho que por isso ele pegou esse entusiasmo. Tadinho, ele depilou com cera para parecer com mulher”, diz.

Como soube da prisão do filho?

Foi através de uma notícia que Maria soube da prisão do filho. “Ouvi na rádio o comentário que um homem de 43 anos estava vestido de mulher para se passar pela mãe no teste de direção. Aí falaram o nome dele. Chegou doer em mim”, relembra.

Depois da prisão, a mãe de Heitor conta ter se emocionado com a atitude do filho, pois acredita ser uma ‘prova de amor’. “É um amor imenso que ele tem por mim”, diz.

Mesmo com a defesa enfática da mãe, Heitor Márcio é investigado pela Polícia Civil pelos crimes de estelionato tentado e falsidade ideológica, com penas previstas de um a cinco anos de reclusão.

“Agora querem castigar meu filho por isso. Ele não fez mal pra ninguém. O que ele fez foi tentando em benefício meu”, diz chorando.

“Meu filho só merece amor e carinho. O que ele fez pra mim foi a coisa mais bonita que eu podia ver de um filho, mesmo que todo mundo ache que ele fez muito errado. Vi que ele estava passando aquela humilhação, aquele mico tão grande por minha causa, mas foi com a melhor das intenções. Eu não considero crime, mas é a lei”, declara.

Como Heitor foi descoberto?

Uma examinadora do Detran desconfiou que a pessoa que fazia a prova não era Maria de Lourdes e sim um homem. Ela então chamou a Polícia Militar (PM), que confirmou a farsa e levou o mecânico à delegacia em Porto Velho.

Arthur Schiave, irmão de Heitor, é advogado e responsável por defender o mecânico. Arthur conseguiu no mesmo dia que o mecânico fosse liberado da prisão.

Início do plano e depilação

Segundo o mecânico, há algumas semanas sua mãe, Maria de Lourdes, viajou para visitar outro filho em Ji-Paraná (RO) e esqueceu um documento na casa de Heitor no distrito de Jaci-Paraná.

Heitor lembra que, no período, sua filha comentou sobre a semelhante física entre o pai e a avó. Então, o mecânico teve a ideia de se vestir de mulher para fazer a prova do Detran.

A produção para se transformar na própria mãe começou com a ida em uma loja de roupas. Inicialmente, ele queria um vestido, mas acabou optando por uma saia e uma blusa florida de manga longa.

Após comprar a roupa feminina, Heitor fez a depilação da barba, maquiagem e pintura das unhas. A produção para se transformar na própria mãe durou um dia inteiro.

“A pior parte foi depilar a barba na cera. Aí eu vou falar pra vocês: se eu soubesse o tanto que doía eu tinha tomado bastante cachaça para amenizar”, brincou.

Fonte: G1.Globo

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here