Zezinho do Estrela diz que não fez ‘indicação’ para aumento de salário

Vereador declarou em entrevista pelo rádio que fez ‘menção’ na Tribuna, citando a Lei Orgânica e seu artigo 43, que refere sobre salários.

0
547
Vereador foi entrevistado pelo radialista Nelson Salim Salles.
Fotos: Joelson Tonete e Edilene Silva.

No inicio da semana, foi realizado em Presidente Médici (RO), há 400 km de Porto Velho, a 1ª Sessão Ordinária do ano, iniciando os trabalhos legislativos.

Já na primeira sessão, uma polêmica foi alardeada, depois que o 1º secretário da mesa diretora, vereador Zezinho do Estrela (MDB), comentou na Tribuna, lembrando aos seus pares que este será o ano de rever salários dos chefes do executivo municipal [prefeito e vice], além dos membros do poder legislativo [vereadores], em cumprimento ao Regimento Interno, Lei Orgânica, no seu artigo 43, da câmara municipal.

A situação só piorou depois que o vereador cedeu entrevista e no vídeo, talvez sem perceber, deu a entender que é preciso buscar um ‘aumento de salário’ para os representantes municipais e ainda se queixou de algumas despesas, pois, de acordo com o parlamentar, os vereadores na maioria das vezes usam do seu salário, R$ 5 mil brutos e R$ 4.200, líquido, para ajudar suas comunidades, se referindo em especial, aos vereadores que moram fora da sede do município.

Em Presidente Médici, os vereadores, Todinha [presidente da câmara], Zezinho e Benito, moram fora da sede.

Zezinho do Estrela contou que foi muito atacado em redes sociais, devido a confusão.
Fotos: Joelson Tonete e Edilene Silva.

Achando que estaria batendo um papo e divulgando informações, ao invés de gerar polêmicas, o vereador acabou sendo conduzido a dissertar sobre o tempo sem reajuste e disse estar convocando todos para debater o assunto, que tem prazo até o dia 04 de setembro, conforme o artigo 43.

Clique e tenha acesso ao regimento interno

Durante a sua entrevista na rádio Tropical FM 92,7 Mhz, o vereador disse que não fez ‘indicação’, como divulgado anteriormente, mas sim, ‘menção’, ou seja, já que a Lei Orgânica obriga que a atual composição vote diminuindo, mantendo e até aumentando o salário dos legisladores do próximo pleito, que isto fosse discutido envolvendo vereadores e os prés-candidatos.

 

Acompanhe a fala em áudio do vereador Zezinho do Estrela

O vereador estava bastante abatido com a quantidade e de xingamentos e ofensas de toda a sorte que foi proferida a câmara de vereadores de modo geral, já que houve uma confusão na sua fala entendida como ‘indicação’ e não ‘menção’.

Assista a entrevista completa clicando abaixo:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here